TOP 10 – Os Perdedores do mundo do Cinema em 2017 - Num Sei Onde

Banner 728x90

Últimas
quinta-feira, 21 de dezembro de 2017

TOP 10 – Os Perdedores do mundo do Cinema em 2017

2017 acabando, chegando hora das festas, trocar presentes e confraternizações dos amigos, família e quem sabe o momento de fazer reflexões. Mas aqui o trabalho não para, vamos olhar pra trás esse ano do cinema e vamos a lista daqueles que se deram mal ou que deram alguma bola fora. Eis a lista dos perdedores desse ano. Vamos em ordem decrescente.




10 – MICHAEL HANEKE SEM FINAL FELIZ
O diretor famoso pelo peso de obras como “A Fita Branca” e “Amor”, viu seu novo trabalho, “Happy End”, passar em branco em Cannes. Antes da exibição já era tido como um dos favoritos a Palma de Ouro (seria a terceira do diretor), porém, acabou sem nada.
Para completar, o representante da Áustria no Oscar caiu junto com o brazuca “Bingo – O Rei das Manhãs” na disputa por uma das vagas ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro.


9 – “A TORRE NEGRA”: O HOMEM DE PRETO NEM PRECISOU DERRUBAR
Com certez,a Stephen King foi um dos nomes do ano.  Entre boas adaptações (“It – A Coisa” e “Jogo Perigoso”), também teve decepções, e infelizmente foi uma das grandes. A adaptação de uma das suas principais obras “A Torre Negra” tombou bonito, com público e crítica.
Um elenco espetacular em um filme apressado e esquecível.

8 – “VAZANTE”: ACUSAÇÃO DE RACISMO ACABA COM O FILME
“Vazante” surgiu no Festival de Brasília como um dos grandes candidatos a levar o prêmio de Melhor Filme. A repercussão no festival candango, porém, devastou o projeto.
No momento mais polêmico do cinema nacional em 2017 (confira clicando aqui), Daniela Thomas e todo o elenco do filme foram bombardeados no debate do evento com perguntas sobre o embranquecimento da história, os negros em segundo plano em um projeto sobre escravidão, entre outras escolhas da cineasta.
Para um longas com tantas pretensões, “Vazante” acabou naufragando em meio ao momento social e político conturbado do Brasil saindo de cartaz sem ser notado.


7 – YOUTUBERS BRASILEIROS: PÚBLICO APENAS NA INTERNET
Quando “É Fada” chegou aos cinemas levando mais de um milhão de espectadores ao apostar em Kéfera como protagonista, muitos produtores brasileiros pensaram ter encontrado a mina de ouro. Afinal de contas, os youtubers estão conectados com o público adolescente na internet diariamente, atraindo milhões de views para seus canais.
Eis que chega 2017 e os lançamentos de “Internet- O Filme”, “Gosto se Discute” e “Eu fico Loko”. Se não dar para dizer que são fracassos absolutos, as três produções ficaram muito aquém da expectativa.
Esse cenário deixa o alerta ligado para saber se o público irá topar ou não sair de casa para comprarem caros ingressos e assistir nos cinemas o que eles podem ver de graça na internet.


6 – MÚMIA VIRA POEIRA E DARK UNIVERSE, PROVAVELMENTE, NÃO VAI ACONTECER
Eu confesso: a ideia até tinha me empolgado, adoro filmes de monstro e a ideia da Universal juntar todos eles em um filme com um elenco estelar até me interessou.
Mas aí ocorreu o inesperado: “A Múmia” com Tom Cruise deu errado!
O filme passou correndo junto com seu protagonista longe do topo das bilheterias e, provavelmente, levou os próximos projetos e o sonho do estúdio de criar uma nova “franquia” para o ralo.


5 – SCI-FI SE DÃO MAL NAS TELAS
“Vigilante do Amanhã”, “Alien Covenant” e “Valerian” até eu entendo, são filmes belos, porém, que pecam em roteiro e desenvolvimento.
Agora, “Blade Runner 2049”, que está na minha lista dos melhores do ano, que tristeza!
Apesar das boas críticas, ele acompanha seu antecessor e fracassa comercialmente. Vamos ver como se sai nas premiações.

4 – DIRETORES X PRODUTORES
Não é de hoje que diversos projetos perdem seus diretores por problemas com os produtores. Kathleen Kennedy, a chefe da Lucas Film, demitiu três cineastas somente neste ano: Colin Trevorrow que iria dirigir a continuação de “Star Wars – Os Últimos Jedi”, e a dupla Phil Lord e Chris Miller que estava finalizando o Spin-off do Han Solo.
Todos pelo mesmo motivo: as famosas diferenças criativas.


3 – LIGA DA JUSTIÇA “DCPICIONADA”
A Warner, com certeza, não esperava por essa. Apesar dos recordes em alguns mercados, inclusive no Brasil, a “Liga da Justiça” (crítica aqui) não emplacou e deve gerar prejuízos ao estúdio. Para piorar a situação, o novo capítulo da saga “Star Wars” (crítica) conquistou em três dias tudo o que Batman, Superman & cia levaram um mês para alcançar nos EUA. Até mesmo, a bilheteria da “Mulher Maravilha” (crítica) foi superior.
A saída de Zack Snyder e a entrada de Joss Whedon, a bagunça da parceria Warner/DC Comics, a ausência de um bom roteirista… Motivos não faltam para questionar o porquê “Liga da Justiça” não funcionou.
Uma coisa, porém, é certa: está na hora do universo DC dos cinemas sofrer grandes mudanças daqui para frente.


2 – BEN AFLLECK E MATT DAMON 
Matt Damon caiu do muro em “A Grande Muralha”, enquanto “Pequena Grande Vida” não está rendendo o esperado e a chance de indicações ao Oscar são remotas.
Já Ben Affleck, além de ver o fracasso da Liga da Justiça nas bilheterias e com a crítica, provavelmente não será o Homem Morcego na adaptação de Matt Reeves em “The Batman” e deve se despedir do personagem em “Flashpoint”. Como se não bastasse, “A Lei da Noite” não viu Oscar nem público nos cinemas, sendo um dos projetos mais esquecíveis de 2017.
Agora, o motivo real de os dois estarem aqui na segunda posição e juntos: suas declarações a respeito das ondas de assédio em Hollywood, e principalmente, sobre Harvey Weinstein. Toda a omissão e acobertamento a respeito do comportamento imperdoável do produtor os colocam aqui nessa posição.

1 – HARVEY WEINSTEIN, KEVIN SPACEY, DUSTIN HOFFMAN: FIM DA LINHA PARA ASSEDIADORES
O ano em Hollywood ficou marcado por uma mancha danosa que se alastrou e tocou muitos após uma série de denúncias.
Tanto nas produções televisivas quanto cinematográficas, o mundo foi pego de surpresa com a queda de um gigante: Harvey Weinstein. Maior produtor de Hollywood dos últimos 30 anos teve a própria carreira destruída ao se envolver em diversas acusações de abuso sexual e até estupro. Estrelas como Angelina Jolie, Gwyneth Paltrow, Ashley Judd, Rose McGowan denunciaram os abusos de décadas.
Além dele outro que pegou a todos de surpresa foi Kevin Spacey: o ganhador de dois Oscars foi acusado de abuso, de molestar jovens rapazes e até colegas de equipe (tentou remediar admitindo que era gay: não Kevin, não é assim). Resultado: demissão de “House of Cards” e até substituição em cima da hora de elenco de “Todo o Dinheiro do Mundo”, novo filme de Ridley Scott.
Dustin Hoffman, Bryan Singer (que foi demitido da direção do filme do Queen) e Louis CK também entraram na roda. Isso para não falar de Johnny Depp acusado de violência doméstica contra a ex-esposa, a atriz Amber Heard. O eterno Jack Sparrow até contou com o apoio do diretor David Yates e até de J. K. Rowling para continuar atuando na saga “Animais Fantásticos”, mas os pedidos para a substitução dele na saga foram e continuam fortes.

Menção Honrosa: Guerrinha Rotten Tomatoes e Quem faz petição. Vamos assistir mais filmes e petição apenas pra coisas importantes galera.
Queria agradecer o suporte do editor Caio Pimenta na elaboração desse texto: o cara tem memória.
Feliz natal e Boas Festas moçada.
TOP 10 – Os Perdedores do mundo do Cinema em 2017 Reviewed by Chico Lobo on dezembro 21, 2017 Rating: 5 2017 acabando, chegando hora das festas, trocar presentes e confraternizações dos amigos, família e quem sabe o momento de fazer reflexõe...

Nenhum comentário: